Show simple item record

Artigo de periódico

Teletrabalho e o (des)impacto ambiental no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia

dc.contributor.authorEfing, Antonio Carlos
dc.contributor.authorMeytre, Anselmo Charles
dc.contributor.authorFreitas, Cinthia Obladen de Almendra
dc.date.accessioned2018-05-11T13:23:27Z
dc.date.available2018-05-11T13:23:27Z
dc.date.issued2018-04
dc.identifier.citationEFING, Antonio Carlos; MEYTRE, Anselmo Charles; FREITAS, Cinthia Obladen de Almendra. Teletrabalho e o (des)impacto ambiental no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia = Telecommunication and environmental (non) impact in the Court of Justice of the State of Rondônia. Revista de direito do trabalho, São Paulo, v. 44, n. 188, p. 166-186, abr. 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/20.500.12178/130652
dc.description.abstract[por] O modelo atual da sociedade de consumo vem causando diversos danos irreversíveis ao meio ambiente, sendo que a responsabilidade pelo impacto não só atinge os meios de produção e distribuição, tendo em vista que o protagonismo desse processo é o consumidor, que estimula a continuidade e o avanço da sociedade industrial e de risco por meio da sua demanda por consumo. É diante deste contexto que está o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, que demanda produtos, bens e serviços em alta escala, fomentando a continuidade desse mecanismo prejudicial à natureza. Ocorre que, em 2016, por meio da Resolução n. 227, o CNJ regulamentou o Teletrabalho, disponibilizando uma ferramenta laboral capaz de criar um (des)impacto ambiental, pois atua na diminuição de poluentes, de trafego de veículos, de consumo de água, esgoto, energia elétrica, combustíveis, papel e de outros bens, produtos e serviços necessários ao funcionamento dos órgãos do Poder Judiciário.pt_BR
dc.description.abstract[eng] The current model of the consumer society has caused several irreversible damages to the environment, and responsibility for the impact not only affects the means of production and distribution, given that the protagonism of this process is the consumer, which stimulates the continuity and the advance of industrial society and risk through its demand for consumption. And in the face of this context is the Court of Rondônia State that demands products, goods and services on a large scale, promoting the continuity of this mechanism harmful to nature. It happens that in 2016, through resolution 227, the CNJ regulated Teleworking, providing a labor tool capable of creating an environmental impact, since it acts to reduce pollutants, vehicular traffic, water consumption, sewage, electricity, fuels, paper and other goods, products and services necessary for the functioning of the organs of the Judiciary.pt_BR
dc.description.tableofcontentsA sociedade de consumo: A sociedade de consumo e o impacto ambiental. O aumento da produtividade e do lixo. Lixo eletrônico -- A possibilidade de conciliação da natureza com a sociedade de consumo -- A responsabilidade ambiental e o poder judiciário do estado de Rondônia -- Teletrabalho e a regulamentação pelo CNJ -- Teletrabalho e o (des)impacto ambientalpt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofRevista de direito do trabalho: vol. 44, n. 188 (abr. 2018)pt_BR
dc.subjectTeletrabalho, Rondôniapt_BR
dc.subjectPoder judiciário, aspectos ambientais, Rondôniapt_BR
dc.subjectResponsabilidade ambiental, Rondôniapt_BR
dc.subjectSociedade de consumopt_BR
dc.subjectDesenvolvimento sustentável, Rondôniapt_BR
dc.subjectRondônia. Tribunal de Justiça, aspectos ambientaispt_BR
dc.titleTeletrabalho e o (des)impacto ambiental no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Rondôniapt_BR
dc.title.alternativeTelecommunication and environmental (non) impact in the Court of Justice of the State of Rondôniapt_BR
dc.type.genreArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.rvbisys1121699
dc.relation.ispartoflinkhttps://hdl.handle.net/20.500.12178/129989pt_BR

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record