Show simple item record

Artigo de periódico

Intervalo do art. 384 da CLT e sua compatibilidade à Carta Magna de 1988

dc.contributor.authorSouza, Fernanda Vieira de
dc.date.accessioned2021-10-27T22:45:32Z
dc.date.available2021-10-27T22:45:32Z
dc.date.issued2015-09
dc.identifier.citationSOUZA, Fernanda Vieira de. Intervalo do art. 384 da CLT e sua compatibilidade à Carta Magna de 1988. Revista Fórum trabalhista: RFT, Belo Horizonte, ano 4, n. 18, p. 101-114, jul./set. 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/20.500.12178/194529
dc.description.abstract[por] Desde a promulgação da Consolidação das Leis Trabalhistas, em 1943, tornou-se obrigatório às mulheres um descanso de quinze minutos – no mínimo, antes do início do período extraordinário da jornada de trabalho. Em que pese toda a evolução histórica de reconhecimento e tutela dos direitos da mulher, especialmente àqueles ligados ao labor, uma relevante discussão sobre a recepção ou não do referido artigo pela Constituição Federal de 1988 se estabeleceu; isso porque a Carta Magna – ao legitimar o princípio da igualdade – reconheceu que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, vedando todo e qualquer tipo de discriminação. Dessa forma, analisam-se as razões apresentadas pelas diferentes correntes para se alcançar um posicionamento sobre o tema em questão, de suma importância para o direito trabalhista, o qual teve a sua repercussão geral recentemente reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal.pt_BR
dc.description.abstract[eng] Since the Consolidação das Leis Trabalhistas (Brazilan set of labor laws) – CLT – has been proclaimed in 1943, a fifteen minutes pause before extra working hours has become an obligation for women. After the introduction of the Brazilian Federal Constitution in 1988 that determine the prohibition of any kind of discrimination towards the principle of equality, the historical development of women’s right must be reexamined, especially the part that concerns about labor rights. Thus, this paper aims to analyze the arguments presented by different views on the issue that contribute to a broad understanding of women’s labor rights which recently had been recognized by the Brazilian Supreme Court.pt_BR
dc.description.tableofcontentsA discriminação das mulheres no cenário laboral -- O princípio da igualdade constitucional e sua aplicação ao art. 384 CLT -- O julgado em análise e seus desdobramentospt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofRevista Fórum trabalhista: RFT: ano 4, n. 18 (jul./set. 2015)pt_BR
dc.subjectConstitucionalidade, Brasilpt_BR
dc.subjectIgualdade perante a lei, Brasilpt_BR
dc.subjectTrabalho feminino, Brasilpt_BR
dc.subjectIntervalo para repouso, doutrinas e controvérsias, Brasilpt_BR
dc.titleIntervalo do art. 384 da CLT e sua compatibilidade à Carta Magna de 1988pt_BR
dc.type.genreArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.rvbisys1051873
dc.relation.ispartoflinkhttps://hdl.handle.net/20.500.12178/163611pt_BR

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record